A enfermagem no cuidado dos pacientes com diabetes

O tema do Dia Mundial do Diabetes 2020 é a enfermagem no cuidado dos pacientes com diabetes

13 de novembro de 2020 | Autor: Centro de Diabetes Curitiba

O tema do Dia Mundial do Diabetes 2020 é a enfermagem no cuidado dos pacientes com diabetes

A enfermagem no cuidado dos pacientes com diabetes é o tema do Dia Mundial do Diabetes desse ano. E nada mais merecido. Uma equipe de enfermagem preparada faz toda a diferença no atendimento ao paciente. Orientar pessoas com diabetes sobre como descartar agulhas, cuidar de ferimentos e se automedicar fazem parte desse trabalho que promove saúde e bem-estar.

A temática tem como objetivo mostrar o papel do enfermeiro na luta pela prevenção e diagnóstico precoce do diabetes e de suas complicações agudas e crônicas. Uma vez que, o mau gerenciamento da doença, seja por falta de educação em diabetes, acesso limitado a cuidados ou condições não diagnosticadas, significa que as complicações da enfermidade são um problema real na maioria dos países.

Segundo a Federação Internacional de Diabetes (International Diabetes Federation – IDF), em 2040, a previsão é de que mais de 642 milhões de pessoas no mundo terão diabetes, caso o número de diabéticos continue a crescer. Ainda de acordo com a IDF, em 2015, a estimativa era de 8,8% da população mundial de 20 a 79 anos de idade com a doença. E o número vem crescendo de maneira significativa, principalmente em países em desenvolvimento.

Outro dado alarmante apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) traz a glicemia elevada, causada pela diabetes, como o terceiro fator em importância da causa de mortalidade prematura, superada apenas por pressão arterial aumentada e uso do tabaco.

 Fatores de risco

Excesso de peso, vida sedentária, rápida urbanização, hábitos alimentares e envelhecimento populacional estão entre os principais influenciadores para o crescimento da doença no mundo. Além dos casos hereditários, situações como hipertensão, níveis altos de colesterol e triglicérides, uso de determinados medicamentos e estresse emocional são considerados fatores de risco para o seu desenvolvimento.

Considerada uma doença crônica, o diabetes faz com que o corpo não produza insulina ou não consiga realizar o funcionamento adequado daquela que produz. Importante hormônio para o corpo, a insulina controla a quantidade de glicose no sangue, obtida por meio dos alimentos, como fonte de energia. Sem fabricar insulina, o nível de glicose no sangue aumenta, afetando órgãos, vasos sanguíneos e nervos e provocando um desequilíbrio no organismo.

O aumento da concentração de glicose no sangue, hiperglicemia, pode ser provocado por duas diferentes situações:

Sem fabricar insulina, o nível de glicose no sangue aumenta, afetando órgãos, vasos sanguíneos e nervos e provocando um desequilíbrio no organismo, com o surgimento de diversas outras doenças e complicações. Doenças coronariana, cerebrovascular e arterial periférica, além de agravos nos sistemas musculoesquelético, digestório e na função cognitiva e saúde mental seriam algumas delas.

Prevenção e controle

Alimentação adequada e a prática frequente de exercícios físicos continuam sendo as principais recomendações de médicos e especialistas para reduzir o risco de desenvolvimento da doença ou para controlá-la.

Isso porque, movimentar o corpo de forma regular, por exemplo, auxilia no controle das taxas de glicemia, já que o gasto de energia gerado com a atividade física faz com que o organismo utilize o açúcar do sangue de maneira mais rápida, reduzindo as taxas.

Assim como o esporte, a preferência por hábitos alimentares saudáveis contribui para a promoção da saúde do organismo como um todo e a prevenção de inúmeros doenças crônicas além do diabetes. E alimentar-se bem e de maneira balanceada não significa dieta, e sim planejar o que será consumido e ingerido.

A enfermagem no dia a dia do paciente com diabetes

O enfermeiro faz todo o processo educativo da pessoa com diabetes em conjunto com uma equipe multidisciplinar. Além disso, a enfermagem também está dentro do hospital onde as pessoas se internam por causa do diabetes ou devido às complicações agudas e crônicas da doença.

Entre as diversas funções de equipe de enfermagem no tratamento da pessoa com diabetes, podemos destacar:

Assim, o enfermeiro foca no paciente para que ele tenha como entender o processo e fique informado sobre o que pode acontecer com sua saúde. A enfermagem é um parceiro da pessoa com diabetes.

Neste Dia Mundial do Diabetes parabenizamos todos os enfermeiros que ajudam e auxiliam neste cuidado diário e contínuo!

Gostou? Compartilhe com seus amigos.