Orientações para prevenção do pé diabético

Confira dicas importantes sobre o cuidado com os pés dadas pela profissional Tatiane Coradassi Esmanhotto, enfermeira do Centro de Diabetes Curitiba.

24 de julho de 2013 | Autor: Enfermeira Tatiane Coradassi Esmanhotto

 

. Controlar o Diabetes é primordial para evitar o pé diabético. É essencial pedir para seu médico ou enfermeiro que realize o exame físico dos seus pés, para avaliar o grau de risco no desenvolvimento de lesões.

. É fundamental reconhecer que a perda da sensibilidade nos pés é o fator de risco mais importante para o desenvolvimento de feridas nas plantas dos mesmos;

. Todos os dias, é aconselhável examinar os pés. Verificar entre os dedos e, se não puder ver a
planta dos pés, utilizar um espelho ou pedir a um amigo ou familiar para fazê-lo por você.

. Comunique ao seu médico ou enfermeiro qualquer alteração percebida nos pés.

. É importante verificar sempre se há feridas, cortes, calos, bolhas, pele ressecada e rachada. Além de sinais de infecção, como vermelhidão, pontos quentes ou frios, inchaço ou exsudato de feridas.

. Procure observar mudanças de coloração na pele, como pele enegrecida (tecido necrosado), pele pálida ou azulada (baixo suprimento sanguíneo), pele avermelhada (sinal de infecção).

. Ao se sentar, evite cruzar as pernas.

. Diariamente, lave os pés usando água morna e sabonete neutro, secando com toques de toalha e procurando não esfregar. Seque bem entre os dedos.

. Aplique óleo ou cremes para hidratar os pés e nunca os utilize entre os dedos. Evite aplicar cremes e óleos nos cortes e feridas.

. Se não tiver sensibilidade nos pés, se tiver unhas grossas e ressecadas ou se não puder visualizá-las, evite cortar as próprias unhas.

. É aconselhável utilizar cortadores de unhas em vez de tesouras. Para lixá-las, utilize lixas no formato dos seus dedos.

. Não corte os calos e não utilize soluções para a sua remoção.

. Evite deixar os pés de “molho”.

. Procure utilizar sempre meias de algodão sem costuras, de tamanho adequado.

. Verifique o calçado antes de usá-lo, em busca de elementos que possam ferir os pés.

. Use calçados fechados, com tamanho adequado, preferencialmente de couro. Compre calçados no final do dia, evitando permanecer longos períodos com calçados novos. Nos primeiros dias de uso do novo calçado, procure utilizá-lo por no máximo 2 horas no primeiro dia. Na segunda e terceira vez, use-o por no máximo 4 horas.

. Evite queimaduras de sol nos pés; use filtro solar durante exposição ao sol.

• Não use bolsas de água quente nos pés e evite proximidade com aquecedores.

• Use chinelos ao sair da cama e acenda a luz em quartos escuros e ao descer e subir escadas.

Referências
1. International Consensus On The Diabetic Foot 2011.
International Working Group On The Diabetic Foot. Practical Guidelines On The
Management And The Prevention Of The Diabetic Foot. Heemstede, Netherlands,
P. 16-66, 2011.

2. Singh, Nailini; Armstrong, Davis, G.; Lipsky, Ben, A. Preventing Foot
Ulcers In Patients With Diabetes. The Journal Of The American Medical
Association – Jama. Usa, Seattle, Vol. 293, No 2, P.217-228, 2005.
Texto: Dicas Enfermeira Tatiane Coradassi Esmanhotto

Gostou? Compartilhe com seus amigos.